Professores e alunos do Curso de Conservação e Restauro participam de projeto multidisciplinar para a preservação de artefatos arqueológicos.

27 04 2010
Docentes e discentes do Curso de Conservação e Restauro desde o dia 31 de março atuam junto à equipe que realiza escavação arqueológica na localidade de “Totó”, sítio pré-histórico guarani, na beira da Lagoa dos Patos.

 Jaime Mujica, prof. Dr. do Curso de Conservação e Restauro da UFPEL, explica que esta escavação integra o projeto de mestrado do arqueólogo Aluísio Alves, sendo ela o ponto de partida de diversas atividades realizadas no local.

 Participam também, dos trabalhos, alunos e professores dos cursos de História, Geografia, Arqueologia e Museologia da UFPEL, envolvidos em diferentes etapas do projeto, que vão da coleta de amostras, intervenções de conservação no próprio local e acondicionamento de materiais. Professores e alunos da FURG, ex-alunos da UFPEL, arqueólogos, biólogos, historiadores, etc, também integram a equipe de trabalho.

 Durante o mês de abril, uma equipe uruguaia de quatro alunos representando o Programa de Arqueologia Subacuática (PAS) da Universidad de la República Oriental del Uruguay, trabalhou no local e ministrou palestras sobre conservação de materiais subaquáticos para os alunos do Curso de Conservação e Restauro, efetivando um exercício de cooperação internacional.

Mujica explica que o trabalho no sítio arqueológico objetiva comparar e discutir metodologias de conservação in situ de materiais arqueológicos e estabelecer pautas para intercâmbios e projetos conjuntos entre a UFPEL e a Universidad de la República de Uruguay. Os alunos, além de participarem da escavação, discutem diversos temas vinculados às distintas áreas de atuação, dirigidos pelos docentes e especialistas envolvidos no projeto.

 Até o momento foram encontrados abundantes restos de cerâmica guarani, assim como restos de fauna e alguns fragmentos líticos, como afiadores. A área ocupada pelos guaranis no local de estudo parece ser maior do que se estimava a priori, o que vai fazer com que a equipe procure novas fontes de financiamento para poder dar continuidade aos trabalhos.

Equipe multidisciplinar formada por professores e alunos realiza escavações arqueológicas


Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: